Tuesday, October 13, 2009

"Use Your Sole" - Mais que uma Turne Musical - Exemplo de Vida!

Hoje vou escrever sobre a minha experiencia com a turne atual do Hanson "Use Your Sole", em que eles vem tocando e encantando pessoas de todos os lugares dos E.U.A., bem como fans do Brasil que compareceram as turnes e fans de outros paises, como Alemanha, Australia, America Latina, Africa do Sul etc.

Eu gosto muito de sorvete e a turne para mim, ate o momento, tem sido como um grande sorvete de 3 bolas enormes, cada uma de um sabor diferente e maravilhoso! Tive a felicidade de ver o Hanson em minha cidade, Saint Louis, MO e pensei que esse seria o unico show que eu poderia ir, mas depois da primeira vez, voce nao se contem e precisa ir de novo.

Verifiquei a lista de shows e vi que em Chicago, eles fariam dois shows! Seria a oportunidade perfeita para passar muito tempo com a banda, gastando menos. Sem contar que eu teria a companhia de uma amiga minha, que tambem e muito fan, a Kele de Belo Horizonte. Alem do Hanson, contamos tambem com a simpatia da banda Sherwood, a excentricidade da Steel Train e o carisma emocionante e hilario do HelloGoodBye. Tres bandas tambem maravilhosas, que merecem toda a atencao dos fans de Hanson e o mesmo carinho que eles proprios tem com o Hanson! Portanto, se tiverem a oportunidade, deixem recados no Twitter das bandas, ou entrem nos sites, oucam as musicas e deixem eles saberem que mesmo de longe, os fans brasileiros ficam felizes por eles estarem em turne com nossa banda preferida!

Bom, tudo comecou quando o Hanson liberou as vendas em Julho, para compra pelos membros da Hnet, um dia antes do dia em que estariam disponiveis para o publico em geral. Comprei 2 ingressos, pois meu amigo iria comigo. Infelizmente ele teve um compromisso do trabalho e nao foi ao show. Eu sabia que eu poderia ir a este show de Saint Louis, portanto nao esperei e comprei os ingressos! A espera de 2 meses valeu muito a pena. Primeiramente, a banda havia agendado a caminhada na Universidade de Saint Louis (SLU), seria muito facil. Desde o evento em Tulsa, eu ja havia percebido que era bem facil falar com eles nas caminhadas, dentro da faculdade seria melhor ainda. Tudo deu muito certo, os voluntarios da Toms Shoes estavam recolhendo os cadastros para a caminhada e nao demorou muito, ja avistei o Zac saindo da livraria da Universidade. Ja comecei a tirar fotos para garantir, mas isso claro, foi apenas ansiedade por reve-los. Disse um "oi" ao Ike e eles me deu a mao e disse "prazer em te conhecer". Simpatico demais, ja havia me conhecido, mas nao se lembrava. Saimos do predio onde estava a livraria e o Taylor fez o discurso de conscientizacao sobre o real motivo da caminhada.

Dada a partida, entramos no campus da SLU descalcos e a caminhada estava fluindo super bem, como sempre, Taylor liderou o grupo de pessoas, Zac tomou conta do meio do cinturao e o Ike ficou ao final. Minha estrategia e sempre tirar algumas fotos do Taylor, mas nao pegar autografos deles ainda, pois ele fica com as maos ocupadas, por causa do Megafone. Depois vou ate o Zac e caminho ao lado dele, peco a ele para assinar cds, tiramos uma foto e eu tiro varias fotos deles e vou ao Ike. Peco autografos e tiro varias fotos tambem. Taylor e bastante dificil de atrair sua atencao, ele fala bastante da caminhada com as pessoas que caminham ao seu lado e fica o tempo todo dando as instrucoes e preocupado com o bem estar das pessoas. Zac irradia simpatia, sorri, faz piadas, conversa aleatoriamente com todos, assina, tira fotos.

Assinou meu EP e o cd da Bia. Ike sempre com um sorriso sereno e muita calma, ele nunca corre. Assinou o baralho de minha irma. Chegamos ao ponto medio da caminhada e Taylor reforcou a mensagem e despertou brados dos fans com a segunda parte do discurso, ao mesmo tempo que consegue tornar uma caminhada de 1 milha em algo extremamente significativa! No percurso de volta, era a hora de pedir autografo ao Taylor, atencioso, ele assinou um Ep Stand Up Stand Up para uma amiga super fan e no restante da caminhada, eu me preocupo apenas em obter alguns bons closes de cada um.

De volta a livraria, liguei para o PHB, informando sobre a tarde de autografos do livro "Take the Walk", com um canjinha da banda, tocando Great Divide, que foi quando gravei o video do Zac dando um "Hello", aos fans ligados no PHB. Camera na mao, coracao na boca, era o momento em que eles tocariam Great Divide. Todos tomaram suas posicoes, apos algumas fotos com fans e claro, mais autografos em EPs que eu trazia comigo e super elogio a minha camisa vermelha por parte deles "Bonita a camisa hein". Executaram a musica perfeitamente, eu havia informado que o Taylor brincou sobre o Zac o substituir, mas na verdade ele quiz dizer que Zac estava nos filmando com o seu celular. Portanto, desculpe aos fans e ao PHB por informar errado, foi a emocao! Apos a musica, eles tomaram assentos e as pessoas que tinham livros em maos, poderiam tomar a fila e ir ate eles, para assinarem os livros - uma parceria legal da banda com a livraria. Como eu nao estava com o meu livro, comprei mais um, para poder chegar proximo e dizer sobre as caminhadas que estao acontecendo no Brasil.

Ao chegar na mesa, Ike foi o primeiro e fez uma bela confusao quando perguntou para quem aquela dedicatoria iria, pois eu o pedi que dedicasse ao PHB. Como voces viram na foto, ele rabiscou bastante, mas conseguiu escrever. "Hanson Brazil Portal, Walk On". Ele confundiu P, com B e com Q. Ele ficou super feliz por saber que teremos mais uma caminhada, dia 10 de Janeiro de 2010, em Belo Horizonte! (Vamos caminhar!) Tirei uma foto com o Ike para guardar de lembranca e Zac estava acompanhando todo o processo da assinatura, tomou o livro e fez sua dedicatoria tao especial "Obrigado ao Brasileiros por caminharem" (ele praticamente desenha as letras, o que faz com que ele demore bastante!). Depois disso tirei a minha foto com o Zac e ele me devolveu o meu livro, preocupado para que eu nao o perdesse e estava tentando trazer o Taylor de volta, pois os fans nao o deixavam se concentrar na assinatura dos livros. Taylor assinou e prontamente tiramos uma foto tambem e ele me agradeceu pelo apoio ao projeto. Depois de uma previa-overdose da banda, eu estava feliz e apenas fiquei observando e tirando mais fotos, ate o momento em que eles sairam e eu fui para o local do show!

Chegando la, havia uma pequena fila, tomei o meu lugar e esperei 3h por ali, pois eu queria um bom lugar. Ao entrarmos ainda tive o contratempo de nao poder entrar de mochila, tive que deixa-la no carro. Dentro do bar do Pageant, a banda tocou "Lost without each other". Nao demomou muito, eles nos deixaram entrar, corri ao palco e peguei uma super posicao no meio do palco, onde havia apenas uma pessoa na minha frente, uma fan super simpatica, que tem acompanhado a banda por varias cidades. As 3 primeiras bandas tocaram e o publico ja tinha uma boa relacao com elas, mesmo sendo apenas o segundo show da turne. O Hanson demorou bastante para entrar, mas nem a espera longa desanimava os fans. Ao entrarem, a usual empolgacao tomou conta do teatro.

O set list foi:

1. Blue Sky
2. World's on Fire

Se voce gosta de pular, essa musica e a trilha perfeita para um show animadissimo do Hanson!

3. Where's the Love (Intro Acapella)
4. Great Divide

Muito interessante ouvir acustica e depois eletrica, no mesmo dia!

5. Lost Without Each Other

6. Been There Before

Fiquei feliz demais com essa musica no show, pois e uma de minhas favoritas do The Walk.

7. Carry You there

O clima intimista foi o mesmo da primeira vez em que os vi tocar Carry you there, em Tulsa!

8. Penny and Me
9. Use Me Up (Zac faz solo.)
10. These Walls

Taylor inicia a musica sozinho no palco, mas ja na primeira execucao do refrao, a banda toda retorna ao palco, deixando esta faixa ao vivo, ainda mais potente.

11. Can't Stop

12. Waiting for This Sem duvida, um dos pontos altos dos shows da turne e que vai marcar os shows dos Hanson daqui para frente.

13. Crazy Beautiful Gosto muito de Crazy Beautiful ao vivo, pois ela tem uma energia super unica, por isso considero que ela tem que ser sempre eletrica.

14. You Never Know

15. Hard to Handle Este momento e muito especial para mim. Nesta musica, a banda apresenta os dois musicos super talentosos que estao tocando com eles nessa turne. O baixista Will Birckhead e o guitarrista (nome a confirmar). Sao covers como esses que me fazem ver a essencia do Hanson, bem enraizada no sangue deles!

16. Hey

17. Running Man

Infelizmente o Zac errou uma das estrofes, que o Ike repreendeu com um olhar para tras, mas ele retomou rapidinho e continuou a musica. Para nos fans, os erros demonstram como eles sao humanos e acaba dando um clima divertido, apesar de todo o comprometimento que sabemos que eles tem.

18. MMMbop

Nao importa quantos anos o Hanson vem tocando para os fans, essa e uma musica inesgotavel, jamais se torna monotona. E um hino, sem duvida.

19. If Only Versao ao vivo fresca e fenomenal!

20. Something Going Round (Isaac começou tocando "Let's Get It On" antes de iniciar SGR - Obrigado ao PHB pela informacao, pois eu nao conheco a "Let's Get It On", entao eu nao poderia identificar.)

Encore:
Don't Stop Believing

Sem comentarios, pois voces tem visto os videos e o que se pode perceber e que este e um momento de demonstracao de puro talento, desenvoltura, harmonia em palco, por todos os musicos, mas especialmente pelo Zac. Taylor na bateria nao deixa a desejar. Este foi um show em que eu fiquei mais tranquilo, pois eu queria gravar as musicas novas ao vivo na integra, Nao gravei "Don't Stop Believing", pois minha bateria havia acabado.

Eu pensei que as emocoes haviam acabo, mas mal esperava pelo que iria acontecer, fui pegar o carro, que estacionei ao lado dos onibus das bandas e vi que havia uma fila formada, ali atras do teatro. Corri para a fila e mesmo sendo maltratado pelo seguranca, nao desisti, fiquei na fila, pois a banda sairia para autografar e tirar fotos. Zac ja estava fazendo sua parte, havia mais de 50 fans na minha frente ainda e eu estava sem casaco, logo passsei frio. Super valeu a pena, quando o Zac chegou onde eu estava, ele imediatamente me reconheceu e sorriu e me cumprimentou com um aperto de mao, o que me deixou sem graca, mas pedi a ele para assinar mais 3 EPs e enquanto ele assinava, ele me respondeu que a banda ja esta verificando os contratos de distribuicao do novo cd, internacionalmente, inclusive na America do Sul. Fiquei feliz e recebi os EPs assinados e agradeci. Disse a ele que estava sem a minha maquina, portanto nao poderiamos tirar mais uma foto juntos, mas que eu aceitaria um abraco. Imediatamente ele abriu um sorriso e me abracou sem reservas e eu o pedi um autografo na minha camisa, ele se prontificou imediatamente e assinou "Obrigado por ser um fan tao demais!". Agradeci pela caminhada e pelo show!

Ja estava tarde, eu estava com fome, sede, cansado e fui para o carro, nao poderia mais esperar pelo Ike e pelo Taylor. Quando eu estava dando re no carro, o Ike estava passando e parou para eu terminar de manobrar, mas nessa hora eu queria mesmo era abrir a janela e chama-lo, mas nao conseguia sequer abrir a janela, tamanha a aflicao ao ver o Ike ali fora, sozinho, sem ninguem por perto.

Voltei para casa com a certeza de que eu queria viver aquilo de novo e no dia seguinte, reconsiderei o convite da Kele, para irmos a Chicago! Combinamos sobre os ingressos e ja na vespera dos shows, comprei os nossos ingressos. Eu teria que dirigir para Chicago. Sai de casa de madrugada e cheguei na cidade as 5:30 da manha, peguei a Kele na rodoviaria e fomos para o teatro, fomos uns dos primeiros a chegar, conferimos o esquema de fila e numeracao, que funciona muito bem nos EUA. Os fans no Brasil deveriam seguir esse exemplo, de respeitar o esforco de quem chega mais cedo, passa frio e fome e sede e vontade de deitar e de ir a um banheiro, mas vencem todo tipo de contratempo, para garantirem um bom lugar no show da banda. (infelizmente no Brasil nao ha cooperacao). Eu recebi o numero 16, ou seja, meu lugar e da Kele estavam garantidos. Este tipo de colaboracao entre fans e o teatro, permite tambem que saiamos da fila, para participarmos da caminhada com a banda!

As pessoas estavam chegando, devidamente abastecidos com um lanche pela manha, ficamos esperando e a banda foi pontual! 1h da tarde estavam la, com seus figurinos intrigantes! Vide fotos. Nao foi diferente dessa vez, Taylor fez o discurso e os fans demonstraram total engajamento. Tiraram os sapatos, mesmo estando muito frio naquele dia e partiram para as ruas do centro de Chicago. Visto que o transito fica bem tumultuado, o Taylor deixou seu posto de guia, para tomar o posto de protetor dos fans e guarda de transito temporario! O tempo todo ele usava o megafone para alertar as pessoas a tomarem cuidado, ou para pedir aos motoristas que permitissem que as pessoas passassem em seguranca, com um tom super bem humorado, ele interagia com as muitas buzinas que o cordao de pessoas estava recebendo! Ike estava tomado de pessoas, mas ele conseguia se virar bem, tomando conta da cauda do cordao. Zac ficou na primeira posicao dessa vez, o que no comeco me deixou confuso, pois nao poderia aplicar minha estrategia, entao o jeito foi tirar fotos da forma que tivesse que acontecer. Deixei o Zac sumir la frente e tirei fotos do Guarda Taylor! Depois peguei meu autografo do Ike e tirei fotos dele sorrindo para a camera. O clima era sempre de muita alegria. Ja na metade da caminhada, eu me esforcei para chegar ate onde o Zac estava, o que demorou, pois nao era facil correr descalco no frio. Cheguei ao Zac e ele continuava super interativo, tirando fotos, conversando e assinando materiais, nesse momento eu ja estava ajudando a todos que pediam, tirava foto de todo mundo (acho que peguei o jeito de como caminhar de costas, sem bater em arvores, latas de lixo, plantas, hidrometros, bueiros etc). O fotografo tambem merecia uma foto com ele, entao eu mesmo o abracei e tirei a minha propria foto com ele, o que ja estava passando a ser algo obrigatorio em minhas caminhadas. Ja no final de tudo, ele assinou meu dvd tambem.

De volta ao teatro, Zac sabia que naquele momento, Taylor estava longe de chegar, entao ficou com ele a responsabilidade de dizer aos fans para registrarem suas caminhadas, pois e de grande interesse deles que todos se registrem, para que as doacoes possam ser efetivadas. Ele deu o recado e depois o Ike chegou e tambem acrescentou seu ponto de vista. Taylor chegou tambem e fez o desfecho. Brados de "I took the Walk" ressoavam pelo centro de Chicago. Mais uma vez eles se foram e fomos para a fila.

Aguardamos mais 3h e aquela fila de fans com numeros foi autorizada a entrar, mas ja havia pessoas dentro do teatro, que acredito serem fans que ganharam o M&G para aquele dia. Sem problema, pois ficamos numa posicao ainda melhor que a de St Louis. Vou ser breve sobre os outros shows, sendo a segunda vez que os vi tocar, as musicas ja estavam registradas em minha mente, entao fiquei ainda mais admirado com o talento das bandas, minhas preferidas sao Sherwood e HelloGoodBye.

Mas o grande momento foi quando as luzes se apagaram e as cortinas se abriram e os 5 musicos igualmente talentosos ocuparam suas posicoes!

1. World's On Fire

Havia 4 fans brasileiras perdidas por la, mas eu e a Kele estavamos la na frente, com forca total e bandeira verde e amarela na mao! E Worlds on Fire como a musica de abertura serviu para colocar "Fire" em nossos coracoes e o resto do show foi animacao pura. Nao paramos de pular nem um minuto, o que parece ser algo impossivel para os fans americanos. (nao para as 4 fans brasileiras, que logo viram a bandeira e ja sabiam que estavamos ali na frente, representando o Brasil.)

2. Great Divide

3. Where's The Love - (Intro Acapella)

4. If Only

Dessa vez, If Only fez o teatro balancar do teto ao chao e nos ja nao tinhamos mais folego, mesmo assim, nao paramos de pular!

5. Running Man

Sem erros, Zac nao se esqueceu da letra de novo.

6. You Never Know

7. Penny and Me

8. Been There Before

9. Carry You There

10. Strong Enough To Break

Tentei fazer um super clip, mas acabei apertando 2 vezes, o botao de desligar a camera, mas mesmo assim o clip ficou legal. (uploads no youtube em breve.)

11. A Song To Sing

Este foi um momento maravilhoso do show, pois essa musica e muito forte e nos leva de volta a Turne This Time Around. O piano no comeco me fez pensar que seria "I'll come to you", mas logo notamos que nao era. Os shows da turne estao se tornando caixas de surpresa e este foi demais!

12. Never Let Go

Taylor fez solo, mas me fez recordar do show de 17 de Novembro de 2000, quando a banda tocou Never let go, em Belo Horizonte, pela primeira vez ao vivo, em toda a sua historia.

13. This Time Around

14. A Minute Without You

Favorita do Juca no Middle of Nowhere, entao imaginem o meu estado!?

15. Waiting For This

Dispensa comentarios!

16. Crazy Beautiful

17. MMMBop

Dessa vez Zac foi quem agradeceu aos fans por existirem e tornarem possivel a existencia da banda. Ele reconheceu que sem os fans, talvez o Hanson nem existiria mais, pois eles entendem que apos todo o processo de se desvincularem da gravadora, o grande apoio e talvez unico que eles tinham, era o fanbase super leal que eles sempre tiveram. Ike ainda brincou, dizendo que eles estavam fadados ao que a gravadora de "hip hop" decidisse na epoca, mas eles foram fortes o bastante para partirem para sua propria gravadora independente. Antes de comecar a musica ele comentou que nao importava a geracao, nao importava a idade, la estavamos nos, tantos anos apos MMMbop ter se tornado hit, ainda fieis e empolgados com essa musica.

18. Lost Without Each Other

Encore:

19. I Want You To Want Me

Com a participação do Bun, baterista do Cheap Trick, que toca com o Taylor na Tinted Windows e o guitarrista da Cheap. Quando trouxeram os convidados ao palco, as pessoas ja podiam supor que seria "I want you to want me", pois esse e um dos maiores hits da Cheap Trick. Foi sensacional, nao tem como explicar, vejam no video, eu me senti novamente em 2000, vendo o Zac escalando as estruturas do palco, do show em Belo Horizonte, porem nesse show ele estava em cima da grade, na minha frente oO.

Este show foi especial, dancamos muito, pulamos muito e eles notaram a nossa presenca. Ike tentou jogar as palhetas em nossa direcao umas 3 vezes, apenas na terceira eu consegui pegar a palheta, com ajuda de um senhor, muito fan do Hanson, pai de uma fan americana. Peguei tambem a palheta que o guitarrista do Cheap jogou em minha direcao.

Final do show e eu nao conseguia voltar ao meu estado monotono de ser! Sim, pois depois de um show eletrico do Hanson, qualquer outro estado que chamamos de normal, passa a ser monotono! Tentamos comprar materiais, mas nao conseguimos, pois os segurancas da casa nao conhecem a palavra educacao. Tentamos encontrar a banda no estacionamento, mas nao foi possivel. O jeito foi comer algo e procurar um lugar para tomar um bom banho e relaxar, pois o segundo show ainda estava por vir!

Dormimos as 2h da manha e levantamos as 7h. Tomamos um super cafe da manha e fomos a casa novamente. Marcamos nossas posicoes, que dessa vez foi a #20. Otimo. A caminhada dessa vez seria em um campus da Universidade de Illinois Chicago. Proximo do horario, Kele e eu fomos ate la e ja estudamos toda a situacao. A banda faria Great Divide Acustica novamente, portanto tinhamos que ser ageis, para voltarmos e conseguirmos um bom lugar proximo do palquinho da praca dentro do campus. Porem, ficamos sentados na beira desse palco, pois ao chegarem no local, sabiamos que eles falariam algo antes. Foi exatamente o que aconteceu, todo o dircurso de abertura foi feito pelo Taylor, a apenas 30cm de mim e da Kele, portanto as fotos ficaram muito boas (vejam no PHB). Prontos para iniciarmos a caminhada, ele pediu desculpas por ter que tirar a bota, pois nao estava com seu Toms, que eram super praticos, ja a bota nem tanto.

Ok, Taylor e o lider de novo e saiu puxando a turma, usei a mesma estrategia de antes, tirei algumas fotos dele e tentei tirar da Kele com ele - sem sucesso. Fiquei por conta de conseguir dela com o Zac, mamao-com-acucar. Tirei fotos dele e riamos das conversas, aproveitei a descontracao e tirei a minha foto de praxe com ele e nisso ja haviamos chegado ao meio da caminhada e Taylor fez com que todos subissem em uma pequena colina no meio do campus, para falar sobre o projeto. Estava muito frio e a grama estava molhada e umida, o que foi evidenciado por Zac, que pediu a ele para nao demorar muito. Nao adiantou, so o video que eu fiz, levou 10mins. Mais uma vez eu estava em uma posicao privilegiada em frente deles. O discurso abordou basicamente as causas apoiadas pelo Take the Walk, formas efetivas de ajudarmos, por sermos individuos com ferramentas simples, que podem mudar vidas, em nossa geracao. Partimos novamente e dessa vez eu estava decidido a ir atras do Taylor, para uma foto com ele, tentamos, mas a Kele nao conseguiu pegar uma boa foto de mim com ele. Sem problemas, minha meta agora era chegar ao palco da pracinha e ficar em um bom lugar para gravar Great Divide.

Muito tumulto na volta, mas fiquei bem na frente de novo e o video ficou muito bom. Eles agradeceram a Toms Shoes, reforcaram o objetivo das caminhadas e a expectativa deles de que isso cause em nos fans e pessoas que vivenciaram uma caminhada, ideias ainda mais criativas e efetivas para ajudarem a Africa. Durante a caminhada, uma fan Sul-Africana contou ao Taylor sobre as muitas caminhadas que ela agendou e como ate mesmo os Sul-Africanos se sentiram surpresos com a ideia, pois jamais haviam se envolvido na tentativa de apoiar as comunidades mais necessitadas, de uma maneira tao simples como se envolver, tirar os sapatos e caminhar 1 milha. Taylor ficou feliz com a atitude dessa fan e comentou sobre ela em seu discurso final. Ela se chama Genevive e veio da Africa do Sul, para a turne. Ao termino do discurso, tivemos a oportunidade de chegarmos proximo deles, assim consegui pedir ao Taylor para assinar o EP da Kele e o meu dvd. Visto que a situacao estava saindo um pouco do controle, Taylor pediu ao pessoal que fossem compreensivos e os deixassem passar, pois tinham que ir embora, para se prepararem para o show. Fui empatico e no lugar dele, me sentiria pessimo. Entao nao tentei me aproximar mais e fui colocar os tenis em meus pes.

Sem mais delongas, partimos para a casa, almocamos e esperamos longas 4h, ate que a porta da fila com a numeracao se abriu e corremos ao palco. Dessa vez, havia mais pessoas, acredito serem voluntarios da caminhada e fans que ganharam M&G para aquele dia. Nao obstante, pegamos a mesma posicao, apenas com 2 pessoas a nossa frente. Eu estava super cansado, mas curti o show do Sherwood e do HelloGoodBye, no show do Steel Train eu me assentei no chao e cochilei um pouco. No show do Hanson eu estava 100% intenso, pois a expectativa era que o set list seriam bem diferente do show de domingo.

Foi portanto:

1. World's on fire

Claro que ja pulei metros!

2. Runaway run

Presente para mim, preferida do This time around. Nessa hora percebi que meu cartao ja nao tinha mais memoria! Nao pude gravar as musicas nesse show, mas deletei algumas imagens, para que eu pudesse registrar esse show pelo menos com fotos.

3. Where's the love

4. Thinking of you Fantastica!

5. Get up and go Atendendo a pedidos, claro, assim como fizeram com Never let go, no dia anterior.

6. Penny and me

7. This time around

8. Great divide

9. Carry you there

10. Georgia

Muito bem escolhida para tornar o set ainda mais especial.

11. Use me up

A impressao que tenho e de que o Zac nao fica super feliz em ter que fazer o solo, mas faz bem feito. O Taylor o chama de "Mr. Zac" na hora de deixar o palco por conta do Zac, que ao final retribui dizendo que o palco agora sera do Taylor, com "These Walls".

12. These Walls

Mais presente, favorita do EP.

13. Waiting for This

14. Sweet Home Chicago

Meu Deus! Nao me perdoarei nunca por nao ter gravado essa performance maravilhosa do Ike, homenageando Chicago. Nada pode ser mais intenso, do que o Ike fazendo covers estiloes como "Sweet Home Chicago".

15. If Only

As pernas ja nao aguentavam mais, mas pulavam metros.

16. Mmmbop

Ike tornou mencionar que os fans nao deixam se empolgar com essa musica, mesmo apos anos acompanhando a banda e que isso e privilegio de poucas bandas, dentre as quais, o Hanson e uma dela.

17. Watch Over Me

Atendendo a pedidos de novo e que espetaculo! Ike irrita de tao perfeito. Ele murmura algumas coisas em parte da musica, eu nao entendi o que e, mas logo apos e rompe com o refrao, toda a musica e um show a parte.

18. Don't Stop Believing

Desfecho killer total, para deixar todo mundo destruido com a performance hilaria do Zac.

A estrategia era sair imediatamente do lugar, para comprar camisas, mas novamente os segurancas irracionais nos expulsaram as pressas do lugar. Fomos ao estacionamento tentar falar com a banda. O seguanca nao queria deixar a gente ficar por la, mas nao foi grosso, porem chamou o outro seguranca, que ajudava dentro da casa, que se nao fosse por estarmos conversando com o Will Birckhead, ele teria nos esculachado de la. O Will foi super simpatico, disse que e louco para conhecer o Brasil, pois tem mulheres muito bonitas (sei) e somos um povo muito animado. Ele ficou impressionado com nossa alegria e animacao o tempo todo no show. Entao deixei o convite para que ele va ao Brasil com o Hanson, o mais rapido possivel. Will ficou super feliz ao saber que os fans do Brasil sabem como animar um show e que a banda tem tantos fans brasileiros leais. Tenho certeza que ele vai reforcar essa ideia com o Hanson, aumentando um pouco mais as nossas esperancas de termos uma turne da banda em cidades brasileiras, com o lancamento do proximo cd. Segundo informado pelo Ike, ao conversar com a Kele, a banda ja estah com o cd pronto. Se eles quisessem lancar nos EUA, poderia fazer isso, porem eles adiaram o lancamento nacional, pois querem fazer o lancamento internacional tambem e estao negociando a distribuicao dos cds em outros paises, que confere com o que o Zac me informou. Ike disse que o lancamento internacional deve coincidir com a turne internacional tambem!

Depois que o Will nos deixou, Zac apareceu rapidamente e tirou uma foto comigo e uma com a Natasha, que e brasileira, mas mora em Chicago ha muitos anos. Infelizmente a Kele nao tirou uma foto com ele, pois um grupo de fans muito grande apareceu e tomou a atencao dele por muito tempo. Tempo suficiente para os segurancas chegarem e sem qualquer respeito pelos fans, ou pelo proprio Zac, expulsarem todos nos do local. Fiquei um pouco abalado com isso e com fatos que verifiquei que aconteceram entre fans e os segurancas ontem a noite, razao pela qual estou boicotando a casa e nao vou mencionar o nome deles em meu review.

Nao quero falar sobre coisas chatas e espero que esse review possa dar a voces uma ideia do que tem sido essa turne, que une historias emocionantes de dedicacao, amizade, amor pelas vidas na Africa, alegria e muita musica de qualidade. Hoje estou bem cansado, mas precisava fechar o review, pois sei que a espera pela banda no Brasil e grande, mas nao vamos nos desanimar, certo? Um abraco e espero voces na caminhada de Belo Horizonte, beneficiando as comunidades africanas, com mais cisternas de agua potavel, em parceria com o projeto Blood:Water Mission, do Jars of Clay.

Juca

2 comments:

Aline Michelle said...

Sabe o que tenho pra dizer???
Wish that I was there, wish that I was ther!!!
que incrível... como não me perdoo por não estar aí com vcs... todas as músicas que tocaram eu amoooooooooooo exageradamente! quero muito um show no Brasil no ano que vem! e quero estar com vcs!

biancanadais said...

Ahhhhhhh morri com o seu review! Demais. Me arrepiei farias vezes oO Músicas lindas..tudo tão perfeito..me sentí um pouquinho lah. Adorei.. ahazou oO
=*